Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Alan Dubner’

 

amor-ordem-progresso

e… onde estamos?

O primeiro Golpe Militar foi em Novembro de 1889 e levamos 5 anos para eleger o primeiro presidente da República. Em 64 a ideia também era essa, devolver a presidência em 66, porém… sempre tem um porém, levamos 25 anos (do Golpe) para eleger nosso presidente. A eleição ocorreu 6 dias após a queda do muro de Berlim. O vencedor foi o Collor… lembrando que em 85 foi eleito indiretamente o Tancredo Neves… porém, pois é porém… quem assumiu foi o Sarney. Vale também lembrar que em 1993 fizemos um plebiscito para definir se queríamos o regime Republicano ou Monarquista, regido por um sistema presidencialista ou parlamentarista. Foi somente em 1994 (30 anos depois) que o Brasil, na minha visão, começou a trilhar um novo rumo. “Porém”… os últimos anos foram muito tristes em relação as nossas riquezas. O meio ambiente foi agredido de uma maneira que entrará para a história como um dos piores momentos desse século. Quem está acompanhando de verdade o andamento das mudanças climáticas sabe do que estou falando. A questão da corrupção nunca esteve tão escancarada e sem qualquer pudor. A política está completamente desacreditada… o Rei está nú! O turismo poderia ser uma ótima fonte de recursos, mas nossos números são ridículos. Na educação estamos em 88º lugar no mundo.

O que podemos esperar para as eleições daqui a 6 meses? Um milagre? Já imaginou se o Fernando Henrique e a Marina Silva saíssem como candidatos à presidência. Sim teríamos uma esperança de um Brasil melhor! O que fazer em relação à Copa do Mundo? Deixar o coração livre e torcer para que o nosso verde-amarelo vença? Ou respirar fundo e agir de forma cívica para que o pão e circo não encubram os atuais mandos e desmandos? Como ficou a manifestação de junho de 2013? Ainda tem alguma brasa ardendo?

Hoje 1 de abril de 2014 estamos tirando dos baús os acontecimentos que ocorreram há 50 anos atrás e até hoje vivemos suas consequências. O primeiro período de 64 até o AI5 que em 68 instaurou a fase mais negra da nossa história e depois de 78 onde se iniciou um retorno lento à democracia. O que é Democracia? Quem realmente sabe o que é isso? Li um artigo interessante, apesar de tendencioso, na The Economist que tem como título: “O que deu errado com a Democracia?” http://econ.st/Oc1HZ9. Nos faz pensar, assim como varias leituras que estão pipocando nas livrarias. Acabo de ler o “Minha Vida de Terrorista” do Carlos Knapp que nos convida a uma viagem pelos 10 anos (69/79) em que se viu na clandestinidade do Regime Militar. Muito bom! São tantas histórias, tantos lados da história… Como será contada a história que estamos vivendo agora, daqui a 50 anos?

Alan Dubner

Read Full Post »

Publicado na revista Canal RH em 28/08/2012

Depois da Rio+20 ficou mais do que claro que a Nova Economia é quem vai definir os rumos do mercado daqui para frente. As empresas estão numa corrida para se ajustar a essa nova realidade. Muitas já começaram há alguns anos, outras nasceram assim, mas a grande maioria está começando agora. Do outro lado muitas empresas já estão morrendo por não conseguirem se adaptar a essa nova realidade. O que o RH tem a ver com isso? TUDO! Absolutamente tudo! A mudança não é da organização para as pessoas, como foi até o século 20 e sim das pessoas para a organização. Isso significa que os recursos humanos de uma organização precisam ser “empoderados”, habilitados, capacitados e principalmente humanizados.

Antigamente, a área de Recursos Humanos cuidava de Seleção, Treinamento, e Desenvolvimento. Na Nova Economia isso não faz mais sentido, falamos hoje de Colaboração, Capacitação e Transformação. As organizações que ainda funcionam no velho sistema procuram fazer uma triagem (seleção) daqueles que mais se encaixam na cultura organizacional para depois adestrá-los (treinamento) à função e procuram potencializar (desenvolvimento) seu rendimento para gerar melhores resultados. Desde Adam Smith esse modelo era vencedor e fazia a empresa se destacar no mercado. O Mercado e os Negócios mudaram e estão mudando cada vez rápido para um modelo de gestão baseado no Pensamento Sistêmico.

Essa filosofia não é nova (Peter Senge, Humberto Maturana, Chris Argyris, Francisco Varela, Antonio Carlos Valença e muitos outros) e a grande maioria dos CEOs está bem familiarizada com suas metodologias. A Colaboração substituindo a competição dentro e fora da empresa em busca de um ótimo Relacionamento (Collaborative Business), as práticas ligadas à Capacitação onde a empresa vive diariamente, a Aprendizagem (Learning Organizations) e a Transformação onde as pessoas são incentivadas a buscar seu Sonho (Bliss). Claro que tudo isso está baseado na Sustentabilidade. Ou seja, tudo que acontece no ambiente de negócios estará, invariavelmente, interligado ao tripé da Sustentabilidade (People/Planet/Profit).

Se isso tudo é verdade, então porque existem muitas pessoas falando e agindo exatamente ao contrário? Respondo dizendo que em primeiro lugar posso estar completamente equivocado e tendo uma visão romântica de tudo isso… mas não sou o único :-). Os dias que passei na Rio+20, e as semanas seguintes, me mostraram evidências gigantescas de que a Nova Economia veio para ficar e que muitos formatos de negócios estão com os dias contados.

O que acredito que esteja acontecendo é a famosa ilusão ou miopia do Gorila Invisível (The Invisible Gorilla). Vocês se lembram daquele filminho de 30 segundos que há mais de dez anos vem sendo exibido em tudo que é palestra e workshop de RH? Nele, seis estudantes divididos em dois grupos fazem passes com uma bola de basquete. Esse estudo de percepção realizado em 1999 pelos maravilhosos professores da Harvard, Daniel Simons e Christopher Chabris, deixa claro como a nossa mente pode nos deixar cegos para um fato tão óbvio. A minha primeira experiência ao ver o vídeo foi tão inacreditável quanto da maioria das pessoas para as quais mostrei. São dois grupos, um vestindo camisas brancas e outro pretas, com três estudantes cada. Cada grupo tem uma bola de basquete onde batem no chão e passam para um membro do mesmo grupo. Eles ficam correndo de forma circular num pequeno espaço.

Você recebe a mensagem para contar quantos passes o time de camisa branca vai fazer. Começa o vídeo e você atentamente conta os passes. Quando termina a cena aparece a pergunta: Quantos passes você contou? E dá a resposta certa. Logo em seguida, a pergunta é: Você viu o Gorila? O susto que levei com essa pergunta e o susto maior ainda, ao ver o enorme Gorila quando novamente revi a cena no vídeo foi realmente incrível. Como foi possível não ter visto aquele Gorila enorme passando tranquilamente pela cena? Para quem quiser ver os vídeos, ler o livro ou os desdobramentos do estudo: theinvisiblegorilla.com

Será que não tem algum Gorila Invisível passando do seu lado? Do meu tem! 🙂

Pense muito em ver e rever os seus conceitos e preconceitos em relação à Nova Economia, Sustentabilidade e Evolução da Consciência. Estão totalmente interligados aos Recursos Humanos de hoje.

Read Full Post »

Read Full Post »